I WANT A LITTLE SUGAR IN MY BOWL

Um pouquinho de açúcar, menina.
Sempre tão amarga, porque?
Você não era assim. Antes sabia ser doce, meiga e carinhosa. Pra que tentar, sempre e incansavelmente, afastar os que te querem bem?
Uma capa de proteção.
Várias capas de proteção.
Em cada aspecto do meu comportamento evidencio carência e medo. Grito para o mundo:
– Pessoas! não gostem de mim!!! Sou companhia divertida para uma cerveja, mas, por favor!! Não queiram aprofundar relações comigo.
……………………….
Esse papo não cola mais nem para mim.
Sou, sim, digna de ser amada.
Vejo com o olhar muito triste que até mesmo as minhas filhas não tem mais permissão para me amar. A doce modulação da minha voz está guardada a sete chaves, sem uso, apodrecendo.
Preciso aprender a confiar.
Preciso permitir que o amor entre na minha vida.
Desesperadamente.

Anúncios

Uma resposta

  1. E se o amor não vier? E se essa falta continuar eternamente.
    Achei vc procurando alguma coisa de Lacan falando sobre o casamento. Dei de cara com um texto seu falando de seu encontro com dois ex-maridos. Passei a ler todos seus posts, mas não sou um serial killer, sou quase um psicótico no sentido lacaniano. Um homem sem simbólico.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: