CAKE DESIGNER

Enfim, começou o curso. São 16 mulheres e dois homens dos tipos mais variados, mas com uma coisa em comum:todas gostam de fazer bolo e grande parte já os faz para ganhar dinheiro. Os grupos foram separados pela professora (que é muito bonita e não parece ser mais velha que eu).
O momento chato foi executar as receitas do dia com o meu grupo (cinco singelas desconhecidas tentando não ser mandonas nem sarcásticas com as colegas – eu não consegui não ser sarcástica).
Aprendi muita coisa nesta 1° aula. Achei bacana como a professora nos passou diversos conhecimentos intelectuais (!) sobre a comida, nos ajudando a ler uma receita e imaginar direitinho como ficará, baseada nas quantidades dos ingredientes.
Vou ter que treinar bastante (só a confeitagem) em casa, mais ou menos uma pena, afinal estou tentando, com muita paciência, adquirir melhores hábitos alimentares, nem que seja apenas de segunda a sexta-feira, o que vai ser uma grande ajuda pro organismo e pros humores… Por falar em organismo e em humores, o Alex Atala fala em seu livro “com unhas, dentes e cuca – Prática culinária e gastonomia ao alcance de todos”
que no período medieval, os médicos e os cozinheiros andavam coladinhos, e que não é a toa que receita é um substantivo que serve tanto para a medicina como para a gastronomia. Bem, num tempo onde não havia remédios químicos, o negócio era adaptar as receitas com as especiarias que as tornassem mais saudáveis para os comensais. E já falava Hipócrates, não é mesmo?!
E também nos fala Sonia Hirsh O alimento deve ser o nosso remédio e o nosso prato deve ser vivo, dinâmico e colorido, como queremos ser. Já vi que vou precisar de toda disposição neste momento em que o polvo que mora em mim volta de férias, inda mais que hj, numa arrumação de armário, vesti um jeans que me entrava atochado no corpo quando Rebeca (minha filha caçula) tinha apenas um mês de nascida. Hoje ficou mais atochado que há 6 e 1/2 anos atrás… porque será… vejamos… cerveja, carne, sorvete, ou todas as opções acima??? ai, ai, não sei.
Sei que eu sou bonita e gostosa, mas estaria anos luz mais gostosa sem essa bóia em volta da minha cintura. Deixemos de quimeras. Com boia, sem boia, vou raspar de colherzinha todas as panelas de recheio e todos os bowls de massa. Amém.
JsIndexer - JsIndexer - Adicionar aos Favoritos BlogBlogs JsIndexer - Adicionar artigo ao Del.icio.us JsIndexer - Adicionar ao Diga Cultura JsIndexer - Adicionar ao Facebook JsIndexer - Adicionar ao Google JsIndexer - Adicionar ao Gostei JsIndexer - Adicionar ao Infoblogs JsIndexer - Adicionar ao MySpace JsIndexer - Adicionar ao Diga Cultura JsIndexer - Adicionar aos Favoritos Technorati JsIndexer - Adicionar ao Ueba JsIndexer - Adicionar artigo ao Windows Live JsIndexer - Adicionar ao Yahoo! <br

Anúncios

2 Respostas

  1. que legal saber que você gosta de cozinha… não sei se vc leu o about no meu blog, mas sou formado em gastronomia…
    boa sorte com seu curso! quem sabe um dia tbm crio coragem pra me aperfeiçoar em confeitaria.
    ;D

  2. eu gosto mto de confeitaria também…
    mas gosto mais de confeitaria avançada, coisas pequenas, chocolate…
    não tenho muita paciencia pra confeitar bolo! xD
    mas pra variar to desempregado… essa area de gastronomia é triste…
    =p

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: